O Lavabo

A origem do lavabo está na Grécia Antiga onde as residências tinham áreas destinadas exclusivamente para as visitas lavarem suas mãos antes das refeições. Hoje em dia, o lavabo é uma área pequena que varia de 2 a 5 m² mas que justamente por isso deve ser projetada com muita atenção para garantir uma boa circulação. Por não ter área molhada é possível ousar nos revestimentos. A madeira, palha, cimento queimado, papel de parede, grafismos, adesivos são todos muito bem vindos! A bancada também não tem que seguir padrões tradicionais. Em muitos projetos ela nem precisa existir! Mas por traz de tanta liberdade, há uma técnica para garantir um bom projeto e algumas regras valem ser consideradas:

O vermelho no design de interiores

Um dos lugares perfeitos para o vermelho é a cozinha: lugar do aconchego, da reunião em volta da bancada aguardando algo delicioso sair do fogão, lugar que aguça todos os nossos sentidos e onde sentimos o carinho de quem prepara o alimento com amor. Por outro lado, o banheiro não é o local mais recomendado para o vermelho mas, se usado com cautela, pode até ficar interessante. Por ser uma cor quente, que domina o espaço, utilizar o vermelho em paredes só é recomendado para espaços grandes, caso contrário o ambiente irá parecer ainda menor do que realmente é. Banquetas vermelhas conversam muito bem com o tom da madeira do piso, com o colorido da bancada revestida com peças de Lego e com o br

O Vermelho

Você já parou para pensar sobre as cores? Sobre a forma como elas nos afetam, o que representam para nós, como nos inspiram e como podemos utiliza-las no design de interiores? Pois nós, sim e decidimos começar pelo VERMELHO, que foi a primeira cor que o homem identificou após o claro e escuro do branco e preto. O Vermelho é a cor dos sentimentos extremados, de todas as paixões, do amor e do ódio, do sensual e da raiva. É uma cor quente, agitada. Vermelho é fogo, é sangue, está ligado aos nossos instintos primitivos. Curiosidade: há línguas em que o vermelho é tão importante que representa quase que o conjunto de todas as cores, como é o caso do "colorado" espanhol. Em outros povos, como eram

Isto é Arte?

Uma roda de bicicleta cravada em um banco de madeira. Um quadrado branco pintado em uma tela com fundo branco. Isto é Arte! A arte contemporânea é surpreendente, contestadora. Não estamos mais no tempo de aceitarmos o que nos chega pronto, empacotado, fácil de ser digerido. Queremos participar ativamente do processo de criação, queremos ter voz ativa e decisória, deixar a nossa marca, imprimir a nossa personalidade! Assim é nas artes, na moda, no design de interiores, assim é na vida do homem contemporâneo!! Tendo isso como pano de fundo, vale olhar para "A Fonte" de Marcel Duchamp (1917) e discutir a sua representatividade na história. Segundo Will Gompertz em "Isso é Arte?", esta obra

Do Moderno ao Contemporâneo

A transição do MODERNO para o CONTEMPORÂNEO se dá numa mudança da cultura de massa para o pessoal, da padronização para a personalização, da exclusão para a miscigenação e o ecletismo. A retidão e a clareza dão lugar à ambiguidade que, por muitas vezes, vem acompanhada pela contradição. A imperfeição e a imprecisão são toleradas pois são reais, são humanas. Assim é o contemporâneo. É o desejo de liberdade de uma sociedade sem verdades absolutas. Ao longo desses últimos 40 anos, o que vimos no design de interiores foi: Nos anos 70 , como resquício da cultura hippie e da contracultura da década de 60, a psicodelia se fez bastante presente influenciando a escolha das cores e estampas das casas

Estreia!

"Uma economista e uma advogada se conhecem na UCAM-RJ, passam por experiências profissionais diversas e 6 anos depois criam o C+M Studio." É assim que se inicia a nossa história no dia 01/03/2016. O blog será um espaço aberto à contribuição de todos onde apresentaremos nossas idéias e interesses e esperamos fomentar uma discussão interessante sobre assuntos relacionados à design, arquitetura e arte. Mãos à obra!

Posts Recentes

© 2016 por cmstudio